Camões

Centro de Língua Portuguesa


Cidade da Praia - Cabo Verde

[1999 - 2021]

Camões – Centro de Língua Portuguesa na Cidade da Praia| Proposta elaborada por Djamilsa Cilene Lopes

VISAMAR – Roteiros para a leitura da obra de Eugénio Tavares

wordcloud sonho

Emigração

(A propósito da emigração para S. Tomé e Príncipe)

 

Como é triste e é desolador,
Ver partir, aos magotes, esta gente,
Entregue ao seu destino, indiferente
A tanto sofrimento, tanta dor!

 

Se a sorte ainda traz à terra amiga,
Macilenta, tristonha, depaup’rada,
Com a doença do sono, já minada,
Ao cemitério um só coval mendiga!

 

Mas porque ides, assim arrebanhada,
A essa maldita terra de desterro?
É a fome que vos leva acorrentada?

 

Aproveitai melhor a mocidade
De mais distante, ide à América
A terra do trabalho e da liberdade!
(Orion)


Eugénio Tavares, Poesia Contos Teatro, Biblioteca Nacional de Cabo Verde, 2.ª edição, p.40.



1. Explique os seguintes passos do Texto C:

(a) “Como é triste e é desolador,/Ver partir, aos magotes, esta gente [...] ” (vv.1 e 2)

(b) “De mais distante, ide à A mérica/ A terra do trabalho e da liberdade. ” (vv.13 e 14)

2. Recolha, no Texto C, marcas que evidenciam a Emigração.

3. Mostre o valor da enumeração no Texto C.

4. Recolha informação sobre os movimentos migratórios em Cabo Verde:

- migrações interilhas cabo-verdianas;

- emigração (para destinos como: Portugal, Estados Unidos da América ou Holanda);

- imigração (de origens como: Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Senegal ou Cuba).

 

5. Assinale cinco motivos que expliquem a emigração cabo-verdiana.

6. Analise os seguintes dados do Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde.


Visamar - Roteiros para a Leitura da Obra de Eugénio Tavares| Coordenação: Camões, I.P.| Mariana Faria| 2019
Camões – Centro de Língua Portuguesa na Cidade da Praia| Proposta elaborada por Djamilsa Cilene Lopes

VISAMAR – Roteiros para a leitura da obra de Eugénio Tavares

wordcloud sonho

Partindo

Triste, por te deixar, de manhãzinha
Desci ao porto. E logo, asas ao vento,
Fomos singrando, sob um céu cinzento,
Como, num ar de chuva, uma andorinha.

 

Olhos na Ilha eu vi, amiga minha,
A pouco e pouco, num decrescimento,
Fugir o Lar, perder-se num momento
A montanha em que o nosso amor se aninha.

 

Nada pergunto; nem quero saber
Aonde vou: se voltarei sequer;
Quanto, em ventura ou lágrimas, me espera.

 

Apenas sei, ó minha Primavera,
Que tu me ficas lagrimosa e triste,
E que sem ti a Luz já não existe.


Eugénio Tavares, Poesia Contos Teatro, Biblioteca Nacional de Cabo Verde, 2.ª edição, p.13



1. Explique os seguintes passos do Texto B:

(a) “Desci ao porto. E logo, asas ao vento [...] ” (v.2)

(b) “Olhos na Ilha eu vi, amiga minha/ A pouco e pouco, num decrescimento [...] ” (vv.5 e 6)

2. Mostre que a hipérbole é um recurso que consolida a mensagem do sujeito poético neste passo: “E que sem ti a Luz já não existe”.

3. Evidencie o valor da dupla adjetivação no segundo verso da última estrofe.

4. Reflita sobre o uso do gerúndio no título, no soneto de Eugénio Tavares. 

 

Visamar - Roteiros para a Leitura da Obra de Eugénio Tavares| Coordenação: Camões, I.P.| Mariana Faria| 2019
Camões – Centro de Língua Portuguesa na Cidade da Praia| Proposta elaborada por Djamilsa Cilene Lopes

VISAMAR – Roteiros para a leitura da obra de Eugénio Tavares

 

wordcloud sonho

O Sonho

Quando um dia eu voltar desta viagem,
Hei-de trazer-te o Sonho cuja ausência
Te tem posto pesares na existência,
Na tua vida branda como aragem.

 

Se eu lá ficar, porém, nessa miragem
Que acolhe os tristes cheia de clemência
Há-de voltar a ti a vaga essência
Do eterno amor, em pálida romagem.

 

Minha alma há-de voltar a contemplar-te
E hás-de ouvi-la, num choro doloroso
Rogar a Deus de ti jamais a aparte.

 

E quando soar-te a hora da partida,
Como um par, de andorinhas, amoroso,
Iremos, juntos, desta à outra vida.

Eugénio Tavares, Poesia Contos Teatro, Biblioteca Nacional de Cabo Verde, 2.ª edição, p.15



1. Explique os seguintes passos do Texto A:

(a) “Quando um dia eu voltar desta viagem [...] ” (v.1)

(b) “Se eu lá ficar, porém, nessa miragem [...] ” (v.5)

2. Recolha, no Texto A, marcas que evidenciem sofrimento.

3. Mostre o valor da comparação no Texto A.

4. Analise os usos dos verbos “voltar”, “ficar” e “ir”.

5. Reflita sobre a referência à viagem e ao sonho, no soneto de Eugénio Tavares. O seu texto deverá ter a extensão mínima de 150 palavras.                                    

 

Visamar - Roteiros para a Leitura da Obra de Eugénio Tavares| Coordenação: Camões, I.P.| Mariana Faria| 2019

 

Camões – Centro de Língua Portuguesa na Cidade da Praia| Proposta elaborada por Djamilsa Cilene Lopes ©

VISAMAR - Roteiros para a Leitura da Obra de Eugénio Tavares

 

 

Texto A│O Sonho

Quando um dia eu voltar desta viagem,
Hei-de trazer-te o Sonho cuja ausência
Te tem posto pesares na existência,
Na tua vida branda como aragem.

Se eu lá ficar, porém, nessa miragem
Que acolhe os tristes cheia de clemência
Há-de voltar a ti a vaga essência
Do eterno amor, em pálida romagem.

 

Minha alma há-de voltar a contemplar-te
E hás-de ouvi-la, num choro doloroso
Rogar a Deus de ti jamais a aparte.

 

E quando soar-te a hora da partida,
Como um par, de andorinhas, amoroso,
Iremos, juntos, desta à outra vida.

Eugénio Tavares, Poesia Contos Teatro, Biblioteca Nacional de Cabo Verde, 2.ª edição, p.15

 



Leia atentamente o soneto de Eugénio Tavares. 

A compreensão de um texto literário requer que ultrapassemos o nível de superfície (Wellek & Warren, 1995). Para vos apoiar no processo de leitura que permitirá que alcancem níveis de profundidade na compreensão do texto, propomos algumas linhas orientadoras.
Visamaremos a obra de Eugénio Tavares? Visamemos!

 

  1. Explique os seguintes passos do Texto A:
    1. “Quando um dia eu voltar desta viagem [...] ” (v.1)
    2. “Se eu lá ficar, porém, nessa miragem [...] ” (v.5)
     
  2.       Recolha, no Texto A, marcas que evidenciem sofrimento.
  3.       Mostre o valor da comparação no Texto A.
  4.       Analise os usos dos verbos “voltar”, “ficar” e “ir”.
  5.       Reflita sobre a referência à viagem e ao sonho, no soneto de Eugénio Tavares. O seu texto deverá ter a   extensão mínima de 150 palavras.